TS Noticias Geral
LAPEC
LAPEC 162 ANIVERSARIO
Rossy Moda Masculina
Pizza na Lenha 162 anos de araruama

Quanto custa ser honesto?

Por TADEU SERGIO em 05/08/2021 às 21:27:30
foto-divulgação-portal-www.riopresente.com.br

foto-divulgação-portal-www.riopresente.com.br

Opinião - A resposta é simples, nada. Honestidade não custa nada, é de graça, em geral nasce com a gente, mas também é transmitida pelos nossos pais na infância e se aprende através do exemplo. Mesmo assim, por muitos motivos, anda muito difícil encontrar esse valor fundamental em nosso dia a dia.

E por que motivo anda tão raro encontrar pessoas honestas, negócios honestos, administradores públicos honestos e atitudes honestas? Simples, porque a honestidade exige muito mais esforço moral e autovigilância que a desonestidade. Os dilemas morais de quem quer se manter dentro da honestidade, são muito maiores. A todo momento um teste e a todo momento a tentação da desonestidade se apresenta com facilidades que a honestidade não oferece.

O exercício da honestidade dá trabalho e é preciso vigilância constante. Não mentir, não enganar, não trapacear, não ludibriar, não fraudar e usar de esperteza e malandragem no pior sentido é muito difícil, mas é possível.

Remar contra a maré, quando os exemplos de cima traçam uma rotina de desonestidades constantes, pode nos confundir, mas aí vale lembrar os ensinamentos que aprendemos com os nossos pais. O ser humano para ser honesto terá que usar o dobro de esforço, empenho moral e cautela. Mesmo em um ambiente em que as pequenas desonestidades estão por toda parte, em todos os meios sociais, classes sociais e ambientes públicos ou não, dá para ser honesto e agir corretamente.

Ser enganador, desleal, traiçoeiro, indecente, mentiroso, pode até parecer mais fácil, mas isso não é uma verdade, talvez momentaneamente, mas tudo o que se planta se colhe e a colheita da desonestidade não é das melhores. A desonestidade causa prejuízo moral, descrédito, problemas com a justiça e até cadeia.

Já a colheita da honestidade é justamente o inverso, não há prejuízo moral, ao contrário, há a valorização moral, o orgulho de resistir ao que parece fácil e a paz necessária para sermos felizes. A tentação sempre se apresentará em nosso cotidiano, mas resistir é preciso.

Conta-se que o Presidente Getúlio Vargas, tinha um grande amigo, de toda a sua confiança e o nomeou para cuidar da Alfândega carioca e o avisou: quando quiserem lhe corromper, me avise. Meses depois, ele recebeu uma carta do amigo que assim dizia: "Presidente, por favor, me demita urgentemente, os homens estão chegando no meu preço" Acho que o amigo do Presidente tinha limites e estava chegando ao ponto em que já não podia resistir a tentação. Sua honestidade era tão grande, que pediu a própria demissão antes que fosse tarde demais. Encerro dizendo que o errado nunca será o certo, ainda que todas as pessoas estejam errando.


Antonio Carlos dos Santos, é Secretário de Ordem Pública, Ex-presidente do Detran/RJ, Ex-subsecretário de Estado de Administração e dos Programas Segurança Presente e Lei Seca.

Instagran:antoniocarloss.rio

Facebook: antoniocarloss.rio

Comunicar erro
LAPEC
Rossy Moda Masculina
TS NOTICIAS
DIA DAS MAES - LAPEC
DIA DAS MAES - consultorio do Idoso
DIA-DAS-MAES-RONEROSSY
TS Noticias Geral
LAPEC
OTICA LIDER
Rossy Moda Masculina